Posts com Tag ‘falta de agua’


A POPULAÇÃO DE GUARUJÁ E VICENTE DE CARVALHO GOSTARIA DE AGRADECER A SABESP E AO GOVERNO DE SÃO PAULO, OBRIGADO POR NADA!
FORAM MAIS DE 100 MILHÕES INVESTIDOS CONFORME A SABESP NA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA (ETA). TODOS JÁ SABÍAMOS DO RESULTADO, ABSOLUTAMENTE NADA E MAIS UMA OBRA SUSPEITA DO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO. VEJAM A MANIFESTAÇÃO DA POPULAÇÃO DE GUARUJÁ E DO ITAPEMA NO FACEBOOK.
 
águasujaguarujá
 

SABESP GARANTE 30 ANOS DE ÁGUA SEM PROBLEMAS NA BAIXADA SANTISTA.

A Baixada Santista não deve ter problemas no abastecimento de água nos próximos 30 anos. A garantia foi dada pela diretora-presidente da Sabesp, Dilma Pena, na inauguração da Estação de Tratamento de Água (ETA) Mambu-Branco, em Itanhaém. Mais tarde, ela esteve em Guarujá, onde entregou a ETA Jurubatuba.

No caso da unidade de Mambu-Branco, localizada na Estrada Francisco Paniquar Filho – antiga Estrada Coronel Joaquim Branco, próximo à barragem do Rio Branco, – a nova capacidade de produção será de 1,6 mil litros de água potável por segundo, o dobro do volume anterior. Serão beneficiadas diretamente Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande e a Área Continental de São Vicente. O projeto custou R$ 413 milhões e levou três anos e meio para ser concluído.

Na ETA Jurubatuba, serão produzidos 2 mil litros de água tratada por segundo e haverá um Centro de Reservação, com capacidade para receber 10 milhões de litros de água tratada.

Neste caso, serão beneficiadas ascidades de Guarujá (especialmente o Distrito de Vicente de Carvalho) e, indiretamente, Santos e Cubatão. O custo total da obra foi de R$ 100 milhões.

A presidente da estatal destacou que os cálculos consideraram as demandas nos meses de pico nos municípios da Baixada Santista. “Essa margem de crescimento populacional é que nos dá a garantia do abastecimento da região pelos próximos 30 anos”, explica.

Mesmo assim, segundo ela, a partir do ano que vem a Sabesp começará a trabalhar para a duplicação da capacidade de tratamento de água na ETA Mambu-Branco. “Serão aplicados mais R$ 50 milhões, que devem ser suficientes para passar o volume de água tratada de 1,6 mil litros por segundo para 3,2 mil litros por segundo”, estima. Para dimensionar tal volume, ele seria suficiente para encher 60 piscinas olímpicas de água em um segundo ou atender mais 800 mil pessoas de uma hora para outra. Segundo o diretor de Tecnologia, Empreendimentos e Meio Ambiente da Sabesp, João Paulo Papa, o investimento é um alento para os prefeitos da região.

“Só quem foi ou é prefeito sabe o tamanho do desafio de administrar uma cidade da Baixada na temporada. É um crescimento populacional assustador. Seria muito fácil trabalharmos com a demanda média. Mas não dá para fazer isso quando o assunto é abastecimento de água e saneamento básico. Precisamos trabalhar no pico”, disse ele, que governou Santos de 2005 a 2012.

Também nas inaugurações, o secretário do Estado de Saneamento e Recursos Hídricos, Edson Giriboni, destacou que São Paulo caminha num ritmo mais veloz do que o resto do País neste quesito. “Seremos o primeiro Estado do Brasil a universalizar os serviços de saneamento. Investimentos como esse mostram a grandeza do empreendimento”.

Dilma Pena ainda destacou a interligação do sistema, que permite que um manancial compense o outro em caso de falta d’água. Dessa forma, mesmo que a unidade de Guarujá, por exemplo, enfrente dificuldades, há uma ligação entre as redes que permitirá que o baixo volume naquela cidade seja compensado.

Fonte: A Tribuna Digital


SABESP
.

E O PODEROSO DR. ANDRÉ GUERATO, ADVOGADO GERAL DO MUNICÍPIO, COMO NÃO PODE ABRIR UMA SINDICÂNCIA, RESOLVEU PROCESSAR A SABESP!
PRIMEIRO PRECISAMOS SABER SE A PREFEITURA JÁ PAGOU A SABESP. DEPOIS ELE TAMBÉM PODERIA PROCESSAR SÃO PEDRO PELAS CHUVAS, O MOSQUITO DA DENGUE E HENRY FORD POR TER INVENTADO OS VEÍCULOS…HA..HA..HA.. 
 
water
.

PREFEITURA DE GUARUJÁ DECIDE ENTRAR COM AÇÃO CONTRA A SABESP

Após receber um ofício da Sabesp nesta segunda-feira, a Prefeitura de Guarujá decidiu ajuizar ação civil pública contra a estatal. O documento será protocolado hoje, na comarca guarujaense.

A posição oficial que deixou o Executivo guarujaense contrariado foi a réplica à notificação-extrajudicial, protocolada na última sexta-feira. Na ocasião, a Prefeitura cobrou da Sabesp uma solução ao desabastecimento dos bairros.

Em resposta encaminhada nesta segunda-feira, a companhia considerou que a Administração Municipal cometeu um equívoco. “O problema ocorrente na área da Enseada não gerou a interrupção do fornecimento de água e sim a redução de sua pressão”, declara em ofício, o superintendente da Baixada Santista, João Cesar Queiroz Prado.

“Falar que não há falta de água, mas sim um problema de pressão, é um jogo de palavras, que não resolve o problema”, reclama o advogado-geral do Município, André Guerato.

Para a Prefeitura, a resposta da Sabesp foi “desrespeitosa e ofensiva à população de Guarujá”. No documento, a estatal credita o problema também à conjunção dos fatores: altas temperaturas e demanda turística.

A Procuradoria do Município espera garantir, por meio de liminar judicial, a prestação do serviço sem interrupções. Caso o juiz acolha o pedido, poderá até fixar penalidades à estatal. 

Resposta

Em nota, a Sabesp se colocou à disposição da Prefeitura para prestar informações e esclarecimentos sobre o saneamento no Município e estabelecer parcerias. A empresa afirma ainda “reconhecer o legítimo direito da Prefeitura do Guarujá de demandar ações para a melhoria do saneamento na Cidade”.

Fonte: A Tribuna Digital


CADÊ À ÁGUA SABESP?
APÓS OITO DIAS SEM ÁGUA, SABESP RESTABELECE ABASTECIMENTO EM HOTEL.
 
faltaagua
 
.

Depois de ficar oito dias sem água, o dono do Hotel Casa Branca, na Enseada, em Guarujá, terá que enfrentar um prejuízo de pelo menos R$ 10 mi. Isso porque Gláucio Canpanatti precisou recorrer a dez caminhões-pipa para garantir o fornecimento dentro do estabelecimento, que costuma ter uma ocupação diária de mais de 100 leitos nessa época do ano.

O empresário explica que a situação ficou complicada. “Pedi a colaboração dos hóspedes, mas isso é inaceitável”, disse, na manhã de hoje. Na tarde desta segunda-feira, por volta das 15 horas, Gláucio informou que o problema havia sido solucionado.

Em nota, a Sabesp esclareceu que uma equipe técnica realizou vistoria no Hotel Casa Branca, constatando que o caso estava relacionado às instalações internas do imóvel. 

Hotel_Casa_Branca
.

Notificação

A fim de colocar um ponto final na novela envolvendo a  companhia responsável pelo fornecimento de água no Município, a Prefeitura de Guarujá notificou a estatal, na última sexta-feira, a normalizar o serviço ou apresentar medidas alternativas à população. Na ocasião, a Sabesp se comprometeu a normalizar o fornecimento até domingo.

A falta d’água na Cidade começou no último dia 27 de dezembro, quando a empresa inaugurou a Estação de Tratamento de Água (ETA) Jurubatuba e, também na oportunidade, garantiu a solução dos problemas referentes ao abastecimento no Município.

No entanto, a partir da mesma data, as torneiras ficaram secas em grandes regiões de Guarujá como a Enseada, onde muitos comerciantes tiveram prejuízos porque não conseguiram atender à grande demanda de turistas que lotou a praia durante as festas de fim de ano. Outras cidades da Baixada Santista, como Santos, São Vicente e Bertioga também enfrentaram falta d’água.

Fonte: A Tribuna Digital


SEM ÁGUA, TURISTA ANTECIPA VOLTA DA BAIXADA SANTISTA
PONTOS DE CIDADES COMO O GUARUJÁ JÁ ESTÃO HÁ OITO DIAS COM AS TORNEIRAS SECAS. SEM ÁGUA, MUITOS TURISTAS ANTECIPARAM A VOLTA DO LITORAL.
 
14004291
 

A falta de água, problema crônico no verão, ganhou proporções ainda maiores nesta temporada em cidades do litoral de São Paulo.

Pontos de cidades como o Guarujá já estão há oito dias com as torneiras secas. Sem água, muitos turistas anteciparam a volta do litoral.

O problema, que começou no dia 28 e se agravou após o Ano-Novo, atinge também Santos, Bertioga, Praia Grande, São Vicente, Itanhaém, São Sebastião e Ilhabela, segundo as prefeituras.

A estudante Bruna Capuchim, 19, alugou uma casa com amigos próxima à praia de Enseada, no Guarujá, no dia 28. Só tiveram água regularmente no primeiro dia.

“A gente chega da praia cheia de areia e não tem nem um chuveiro pro banho, tem que ser na canequinha”, diz ela, referindo-se a uma única torneira que ainda recebe pequenas quantidades de água da rua –com interrupções.

O grupo, de 18 pessoas, reveza a canequinha. Eles pagaram R$ 8.600 pelo aluguel de temporada e já decidiram que pedirão desconto ao proprietário. Seis deles desistiram e anteciparam a volta.

“Nos dois últimos dias, a situação se tornou crítica. Impossível ficar aqui”, disse o diretor artístico Eliabe Moreira, 43, dono de um apartamento na Enseada.

Ele disse que, após o “traumático início do ano”, decidiu antecipar o retorno e pretende vender o apartamento, cujo IPTU é de R$ 2.800.

O problema afeta também quem depende da água para trabalhar. Desabastecido desde o Natal, Arão Medeiros, dono de um quiosque no Guarujá, precisou comprar 200 caixas de garrafas de água mineral para manter o estabelecimento aberto.

Houve até quem fosse à praia somente para tomar banho nas duchas mantidas pela prefeitura na orla, que usam água do mar.

O município deu um ultimato à Sabesp na sexta-feira: a empresa teria 24 horas para resolver o problema ou apresentar medidas alternativas. Do contrário, afirma que irá acionar a Justiça.

Segundo a administração local, o problema ocorre mesmo após a inauguração de uma nova estação de tratamento de água no município, no último dia 27.

Segundo o coordenador regional do Procon na Baixada Santista, Alexandre Cardoso, a empresa pode ser multada –os valores variam entre R$ 600 e R$ 6 milhões. O órgão também estuda pedir um abatimento na conta de água.

A Sabesp afirma que a situação já começou a ser normalizada e que a falta de abastecimento ocorre em pontos isolados.

Diz ainda que o problema ocorreu devido ao calor, à falta de chuvas e ao fato de que os turistas permaneceram mais tempo na região.

Fonte: Agora/SP – Folha de São Paulo


tucanos
.

LUXUOSO HOTEL CASA GRANDE, QUE RECEBEU IVETE SANGALO E DAVID GUETTA, FUNCIONA À BASE DE CAMINHÕES PIPA!
MORADORES DE BADALADO CONDOMÍNIO PEGAM ÁGUA “EMPRESTADA” DE VIZINHOS QUE POSSUEM UM RESERVATÓRIO MAIOR.
 
aguaguaruja
 

HOTEL DÁ CORTESIA PARA ALIVIAR TENSÃO COM OS HÓSPEDES

Para “refrescar” os ânimos de hóspedes inconformados com a falta de água no Guarujá, o Casa Grande Hotel Resort e Spa resolveu oferecer um final de semana como cortesia ou prolongar a estadia sem custo aos clientes.

Construído em estilo colonial brasileiro, o Casa Grande é considerado um dos hotéis mais luxuosos de todo o litoral paulista. Ele fica na praia da Enseada, um dos focos mais afetados pelo desabastecimento no litoral sul.

Há 19 anos à frente do hotel, o diretor do Casa Grande, Lourival de Pieri, 60, conta que nunca viveu uma situação “tão desagradável” como essa que o Guarujá enfrenta.

Ele nega casos de hóspedes que tenham se recusado a pagar a diária, como se chegou a comentar na cidade. Diz que a cortesia, oferecida a pelo menos 20 hóspedes, é para evitar “descontentamentos com um problema que não é do próprio hotel”.

A falta de água no Casa Grande começou no último dia 29, quando o hotel passou a suprir sua demanda de água com caminhões pipa.

Em três dias, comprou 40 caminhões –cada um deles carrega 30 mil litros de água e custa R$ 1.200, segundo o diretor do Casa Grande.

Com uma ampla área de lazer e spa, o hotel resort possui um reservatório com capacidade para 600 mil litros.

Pieri lembra que conseguiu estancar a falta de água por volta das 22h do primeiro dia de 2014. O uso de caminhões pipa, porém, continua por lá.

Até o final da tarde de ontem, entre oito e dez veículos se revezavam dia e noite no abastecimento do hotel.

Para evitar que o reservatório atinga níveis críticos novamente, o Casa Grande teve que encher seus caminhões em uma região mais próxima da praia da Enseada.

O diretor diz que a Sabesp se comprometeu com o hotel e com a própria Prefeitura do Guarujá em resolver o problema até amanhã, no máximo.

Neste final de semana, o hotel resort e spa, que possui 268 acomodações entre apartamentos, suítes e chalés, está com 100% de ocupação, de acordo com o diretor.

O DJ francês David Guetta, que tocou no Guarujá anteontem, esteve hospedado por lá, assim como a banda da baiana Ivete Sangalo, que iria se apresentar na noite de ontem.

Os preços das diárias variam de R$ 750 a R$ 1.800.

Na praia de Pernambuco, hóspedes de outro luxuoso hotel, o Sofitel Jequitimar, com 301 apartamentos, também relatam falta de água. Procurado, o hotel diz que não enfrenta desabastecimento nem teve que recorrer ao uso de caminhão pipa. 

ÁGUA MAIS CARA

Como se não bastasse a escassez de água, moradores e turistas do Guarujá dizem que a alta procura por caminhão pipa já repercute nos preços.

Normalmente, conta a maquiadora Elvira França, 25, o preço de um caminhão pipa gira em torno de R$ 500.

“Isso em outras épocas do ano”, diz ela. “Porque agora, você não consegue encontrar por menos de R$ 1.500.”

Elvira tem um apartamento de 120 metros quadrados a três quadras da praia da Enseada, espécie de epicentro do desabastecimento.

No prédio dela, todos os moradores foram alertados sobre a forte crise.

“Houve uma gritaria para controlar ao máximo o consumo”, diz. “Imagine com um baita calor desses, ter que controlar água”, diz.

Ainda segundo a maquiadora, é comum a presença de caminhões pipa não só em hotéis e pousadas, como também em casas e prédios.

Num dos mais badalados condomínios do Guarujá, o Acapulco, caminhões pipas tornaram-se presença constante, segundo a empresária Luciana Barbosa, 50. Moradores recorrem a vizinhos com reservatórios maiores atrás de água “emprestada”.

A empresária conta que água mineral “virou luxo” em Acapulco. Ela pagou R$ 22,50 por um galão de cinco litros.

Fonte: Folha de São Paulo


SABESP CORTA A ÁGUA DE SÃO BERNARDO DO CAMPO E MORADOR É OBRIGADO A TOMAR BANHO NA CHUVA.
SERÁ QUE É UM PROBLEMA SAZONAL, COMO A EXPLICAÇÃO DO REPRESENTANTE DA SABESP NAS EMISSORAS DE TELEVISÃO? SERÁ QUE É DEVIDO A MILHARES DE TURISTAS QUE SE DIRIGIRAM AO ABC, PARA CURTIR A PRAIA, DESCULPE A REPRESA?
 

PODEM FICAR TRANQUILOS, A PREFEITURA JÁ NOTIFICOU A SABESP….
HUAHAUHAAUAHUAHUAHAU, DESCULPEM INFARTEI DE RIR, CHAMEM O SAMU, DEIXA PRA LÁ…MORRIIIIIIII DE RIR!
.

COM TORNEIRA SECA, COMERCIANTES COBRAM ATÉ R$ 1.600 POR CARGA DE ÁGUA POTÁVEL NO GUARUJÁ.
FORA DA TEMPORADA, CAMINHÃO-PIPA COM 30 MIL LITROS CUSTA UM QUARTO DO VALOR ATUAL
 
caminhãopipa
.

Os turistas que escolheram o litoral paulista para passar o Réveillon sofrem com a falta de serviços básicos. No Guarujá (SP), a principal necessidade é a falta de água nas torneiras. Diante do problema, os comerciantes de água potável enxergaram uma oportunidade de negócio.

A reportagem encontrou empresas que cobram até R$ 1.600 por um caminhão pipa carregado com 30 mil litros de água potável. Normalmente, a mesma mercadoria sai por R$ 400 fora da temporada, ou seja, o valor cobrado agora é quatro vezes maior.  Os preços variam conforme a quantidade e a localidade de entrega.

Um caminhão com 16 mil litros sai por R$ 1.400. Se o turista quiser menor quantidade, para encher a caixa d’água de uma casa, por exemplo, dá para comprar 4.000 litros por R$ 700 na empresa Maremar. A turista Eunice Cavalcanti Pereira saiu de São José do Rio Preto (SP) no último dia 27 para passar o Ano Novo em uma casa com a família na praia da Enseada, no Guarujá, e se surpreendeu com a falta de água na torneira.

— Onde já se viu faltar água no Ano Novo? Todo mundo sabe que, no fim do ano, as praias ficam lotadas, mas o governo não cuida da infraestrutura para atender o público. Nós ainda estamos bem. Imagine quem está em um apartamento, com oito ou dez pessoas, e sem água?

O problema é recorrente na cidade, segundo zeladores e porteiros ouvidos pelo R7. O porteiro José Roberto Araújo de Lavor trabalha há 13 anos em um condomínio residencial do Guarujá. Por volta do meio-dia, o reservatório de água do prédio onde trabalha recebia o quinto caminhão-pipa de 30 mil litros.

— Um caminhão desse dura meia hora aqui no prédio. Todo ano é a mesma coisa, sempre falta água no Ano-Novo. Os turistas e moradores pagam água o ano todo e não usam porque não podem vir para cá e, quando precisa, falta água.

A reportagem tentou reservar um caminhão de água na mesma empresa que atendeu ao condomínio em que trabalha José Roberto. Pelo rádio, o fornecedor, que não se identificou, se recusou a vender mais um caminhão de 30 mil litros: “Se eu falar que vou dar conta de entregar, vou mentir. Não estou dando conta da demanda”.   

Jeitinho brasileiro

Alguns prestadores de serviço locais oferecem um serviço paralelo para encher as caixas d’água das casas em que os turistas estão hospedados. A reportagem encontrou um segurança de banco que faz bicos para bombear a água da rua para as residências.

Com uma bomba elétrica, ele garante que consegue fornecer até 3.000 litros de água da rua em até uma hora. Ao meio-dia, ele já tinha resolvido o problema de, pelo menos, três casas. O “serviço caseiro” sai bem mais barato que um caminhão-pipa: R$ 100 por residência.

Em nota, a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) informou que “vem realizando manobras no sistema de abastecimento para normalizar a pressão em todos os pontos de distribuição de água do bairro Enseada, o que vem acontecendo gradativamente”. Além disso, a companhia disse ainda que as solicitações registradas na Central de Atendimento foram atendidas por vistorias e por meio de caminhões-pipa da própria empresa.

Fonte: Portal R7


QUEREM SABER POR QUE ESTÁ FALTANDO ÁGUA NA CIDADE? PERGUNTEM À ELES, OS INCOMPETENTES!
A MAIORIA FUNCIONÁRIOS COMISSIONADOS DA PREFEITURA, RECEBENDO MILHARES DE REAIS, OUTROS CANDIDATOS QUE DEVERIAM ESTAR TRABALHANDO E NÃO FESTEJANDO EM INAUGURAÇÕES DO GOVERNO DO ESTADO. AFINAL A PREFEITA VAI APOIAR O GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN (PSDB) OU O PAULO SKAF (PMDB)?
 
sabesp
 

Moradores da Enseada continuam sem água nas torneiras.

Moradores da região da Enseada, em Guarujá, continuam sem água nas torneiras, em função de uma pane elétrica ocorrida, no domingo, no sistema de bombeamento que atende essa porção da Cidade.

Embora a Sabesp tenha informado que o problema fora corrigido logo de imediato, muitas residências permaneceram sem abastecimento, por falta de pressão, no último dia de 2013.

“Na noite entre os dias 30 e 31, até que havia um pouquinho de água. Mas, logo que amanheceu, já não tinha mais nada e assim ficou”, conta a empresária Thereza Oliveira, dona de uma pousada localizada na Rua Leonor da Silva Quadros. Ela diz que nem mesmo com a ajuda de uma bomba tem conseguido retirar água da rede de abastecimento.

“Está muito complicado porque a pousada está lotada. As louças, por exemplo, estão sendo lavadas em uma bacia, com um pouco de água que juntei”, chamava atenção a munícipe, angustiada com a situação. “Justamente no momento em que os hóspedes vêm, a gente fica refém desse tipo de situação. Um absurdo”.

 
AGUAFALTA

Sabesp responde

Em nota, a Sabesp informou que vem realizando manobras no sistema de abastecimento para normalizar a pressão em todos os pontos de distribuição da Enseada, o que vem acontecendo gradativamente. Disse também que enviaria um caminhão pipa para minimizar os problemas na pousada mencionada.

Fonte: A Tibuna Digital


A DURA VIDA DE UM OTÁRIO PRAIANO!
UMA CRÔNICA QUE CONTA A DUREZA DE MORAR NA PRAIA DURANTE UMA TEMPORADA DE VERÃO.
 
agua_1
 

Provavelmente está será minha última crônica de 2013, afinal estou se preparando para sair numa missão impossível, entregar as encomendas de Cuscuz da minha esposa na entupida Ilha de Santo Amaro.

Já manifestei recentemente  minha indignação na crônica “As Poderosas Madames do Planalto Paulista”, agora meu problema é com a falta d´água e os turistas mal educados, que vivem infernizando a nossa vida toda temporada de verão no litoral.

Não posso dizer que a inauguração esta semana da Estação de Tratamento de Água da Sabesp, me tranquilizou, apesar da promessa de não faltar água nos próximos 30 anos durante o verão em Guarujá. Quem conhece a Tucanada já sabia que ia dar merda, afinal onde estão a Ponte Santos-Guarujá, o fim das filas na Balsa e o novo Túnel Santos-Guarujá?

A nova Estação(ETA), foi batizada pela turma da “Esquerda Ballantine´s”, aqui dos Sites Os Inconfidentes, como TETA, sim porque a Tucanada gastou 100 milhões na merda, literalmente, já que não filtra águas pluviais ou turvas, conforme informação de bastidores de um engenheiro insatisfeito, com o saco cheio da Tucanada do Governador Picolé de Chuchu.

Agora imaginem a cena infeliz do morador da ex-Pérola do Atlântico, Guarujá. Pagamos IPTU, IPVA, ISS, ICMs, ITBI, Taxas de Condomínio o ano inteiro, sofrendo o dia a dia na nossa esburaca ilha. O FDP do seu vizinho, atrasado pelo menos uns seis meses no pagamento do condomínio,  o qual você tem que ratear mensalmente, resolve alugar o apartamento, detalhe: – mal cabem 4 pessoas no apertamento, mas chegam 15 por aqui!

Começa a briga pela vaga de garagem, controle do portão, chave da portaria e o coitado do zelador (o Zé), administrando toda essa merda que o proprietário de um apartamento mal consegue manter a despesa anual, um simbolo extinto da classe média, que ele resolveu alugar por trezentos cruzeiros ao dia, para ganhar uns cobres.

Até ai tudo bem, mas os alugantes, uns 12/15, resolvem tomar banho, cagar, usar o elevador, portão, tudo que tem direito para compensar os trezentinhos. O coitado do elevador não aguentou o calor e pediu água, afinal os três lutadores de Sumô de Ribeirão Preto, judiaram do coitado. O portão fudeu, de tanto abrir e fechar, o motor infartou!

Mas a merda fedeu mesmo, quando o meu Zelador, Zé Maria, tocou a campainha nesta madrugada, eram umas 09h00 da manhã, para avisar que precisaríamos contratar um caminhão pipa de água. Ainda estava sonolento, não havia entendido muito bem, mas quando o Zé Maria falou o preço do caminhão acordei bem rápido. Como ainda estava em meia fase, minha primeira pergunta era se o caminhão pipa era de água ou de Champanhe Perrier-Jouet e, se era para “Agregar Valor ao Condomínio”, como diria o Rei dos Camarotes.

- Porra Zé tá louco? Não vou pagar essa merda, manda o povo cagar e tomar banho no mar!

Pois é, essa foi a reação de um morador, que rala o ano inteiro para não atrasar o condomínio e ainda tem que ratear um Caminhão de Espumante, porque água potável não custa isso no Brasil, para atender um bando de caipiras que alugaram um apartamento na praia por 10 dias, possam tomar banho e cagar.

Será que não tem alguma coisa de errado neste país?


GOVERNADOR, A PROMESSA NÃO ERA 30 ANOS SEM FALTA DE ÁGUA? AINDA BEM QUE TUCANO TEM O BICO COMPRIDO!
NOSSOS VEREADORES, COMO O VEREADOR SORRISO, VÃO A TELEVISÃO FALAR SOBRE O PLANO DIRETOR, DESENVOLVIMENTO, CONSTRUÇÃO DE TORRES, APARTAMENTO, CONDOMÍNIOS, NUMA CIDADE ONDE NEM ÁGUA TEM NO VERÃO, IMAGINEM O ESGOTO PARA ONDE VAI, SERÁ QUE ALGUÉM JÁ PERGUNTOU?
 
faltadagua
 
SEM ÁGUA, SEM SEGURANÇA, SEM ÔNIBUS, SEM GOVERNO, SEM VERGONHA!
.

PROMESSA DE TUCANO É COMO GELO, DESAPARECE EM ALGUMAS HORAS!
SABESP GARANTE DE NOVO: NÃO FALTARÁ ÁGUA NEM NO VERÃO. BEM ENTÃO A VILA JULIA EM GUARUJÁ DEVE ESTAR EM PLENO INVERNO, JÁ QUE FALTA ÁGUA EM ALGUMAS RESIDÊNCIAS, CONFORME DENUNCIAS DOS MORADORES PUBLICADAS NA INTERNET.
 
Sabesp
 

ESTATAL ENTREGOU ONTEM DUAS ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ÁGUA (ETAS): UMA EM GUARUJÁ, OUTRA EM ITANHAÉM.

A promessa não é nova. E foi feita novamente com novos argumentos. A Sabesp garante que não faltará água nem na alta temporada do verão na Baixada Santista. A promessa ganhou reforço com a entrega ontem de duas Estações de Tratamento de Água (ETAs) na região: uma em Itanhaém, e outra em Guarujá.

A de Itanhaém, chamada de Sistema Produtor de Água Mambu/Branco, beneficia diretamente Itanhaém, Peruíbe, Mongaguá, Praia Grande e a Área Continental de São Vicente. A diretora-presidente da Sabesp, Dilma Pena, explicou que indiretamente Guarujá, Santos e Cubatão também passam a ser beneficiados. Bertioga conta com um sistema autônomo.

Segundo Dilma Pena, as experiências de falta de água na Baixada Santista ficaram no passado. Ela ressalta que já no último fim de semana prolongado de novembro (que reuniu Dia da Consciência Negra e o Feriado da República), a região já não sofreu com o problema. “A entrega dessas duas estações produz efeito imediato”.

A presidente da Sabesp fez questão de enaltecer que a qualidade da água entregue pela companhia atende padrões exigidos pelo Ministério da Saúde, “que segue padrões internacionais”.

O projeto de Itanhaém é fruto de investimento de R$ 463 milhões, sendo R$ 413 milhões na construção de uma nova captação de água bruta no Rio Branco, duas estações de bombeamento, 66 km de adutoras de água, o Centro de Reservação Melvi e uma nova estação de tratamento. O resultado, segundo Dilma, é a vazão de 1.600 litros de água potável por segundo, o dobro da anterior. Ontem, quando Dilma visitou a sala de controle, por volta das 11h30, o volume era de 1.200 metros/segundo.

Outra etapa da ETA de Itanhaém está prevista para 2014. Segundo Dilma Pena, nos próximos dois anos e meio serão investidos mais R$ 50 milhões. A licitação será lançada no próximo ano e, quando o novo sistema estiver concluído — não foi dada uma data específica —, a capacidade irá para 3.200 litros de água por segundo.

À tarde, Dilma Pena entregou a ETA Jurubatuba, em Vicente de Carvalho (Guarujá), que passa a ser a terceira maior estação de tratamento de água da Sabesp no Interior e Litoral. Esta está capacitada para abastecer mais de 1,3 milhão de pessoas, com vazão de 2 mil litros de água/segundo.

Fonte: Diário do Litoral


ALGUÉM PODERIA PERGUNTAR A SABESP PORQUE A “BEVERLY HILLS” BRASILEIRA ESTÁ CHEIRANDO A MERDA?
O CHEIRO É INSUPORTÁVEL EM VÁRIOS LOCAIS DA ENSEADA E A RESPONSÁVEL É A SABESP QUE INFERNIZA NOSSA VIDA E A BELEZA NATURAL DA ILHA DE SANTO AMARO HÁ VÁRIOS ANOS….
 
vejaesgoto
 
MISTERIOSAMENTE OS ANÚNCIOS DA SABESP CALAM TODA A MÍDIA SOBRE OS PROBLEMAS DO LITORAL!
 

EM GUARUJÁ A POPULAÇÃO JÁ SABE: “A PROPAGANDA DA SABESP NÃO ENGANA MAIS NINGUÉM”
FALTA ÁGUA EM BAIRROS NOBRES, VÁRIAS DENUNCIAS QUE A ÁGUA DISTRIBUÍDA NÃO ESTÁ SENDO CLORADA CORRETAMENTE E CENTENAS DE CASOS DE GECA (GASTRO-ENTERO-COLITE AGUDA) ESPALHAM-SE PELA CIDADE PARA O DESESPERO DOS MÉDICOS.
 
sabespmetroguarujá
 
FICA A PERGUNTA PARA A PREFEITA OPORTUNISTA: “A PREFEITA RENOVOU O CONTRATO COM A SABESP QUE HAVIA VENCIDO?”, SE RENOVOU QUAIS FORAM AS BASES? POR QUE NÃO HOUVE PUBLICIDADE? A POPULAÇÃO CANSOU DA SABESP E DA POLITICAGEM DA ÁGUA!
 

VOCÊ ACREDITA NOS ANÚNCIOS DA SABESP? ACREDITA NOS LAUDOS DE ÁGUA DO GUARUJÁ? ACREDITA EM DUENDES, ELFOS E HOBBITS?
REDES SOCIAIS MOSTRAM O VERDADEIRO E REAL SERVIÇO QUE A SABESP PRESTA AOS MORADORES DE GUARUJÁ E VICENTE DE CARVALHO.
 
741317_551994084828676_180873156_o
 
CAMINHÕES PIPAS ABASTECENDO EDIFÍCIOS  CONDOMÍNIOS  MOSTRAM A EFICIÊNCIA DA SABESP QUE FAZ A ALEGRIA DOS COMERCIANTES DE ÁGUA EM GUARUJÁ!
.

VALEU PREFEITA, VALEU SABESP!
…E O SECRETÁRIO GAFANHOTO DECLAROU  NO PROGRAMA DO CABRA-DA-PESTE, DA TV GENÉRICA, QUE A FALTA DE ÁGUA EM VICENTE DE CARVALHO É DEVIDO A NÃO TER NENHUM JUIZ, PROMOTOR, DESEMBARGADOR MORANDO NO DISTRITO DE VICENTE DE CARVALHO…