“SER CONTRA A GREVE, É O MESMO QUE ACEITAR SER EDUCADO PELOS NOSSOS POLÍTICOS E NÃO PELOS VERDADEIROS BONS EDUCADORES.”
SEM ACORDO, PROFESSORES DA REDE PÚBLICA DE GUARUJÁ SEGUEM EM GREVE.
 
naoaos200greveprofessores
 

Os docentes da rede pública de Guarujá rejeitaram a proposta da Prefeitura, que mantinha o reajuste e previa um abono salarial de R$ 200,00, na folha de julho, extensivo até junho de 2015. A decisão ocorreu em assembleia da categoria realizada nesta segunda-feira.

De acordo com Joanice Gonçalves, presidente do  Sindicato dos Professores de Escolas Públicas Municipais de Guarujá (Siproem), até o momento não existe nenhum acordo previsto para ser realizado com a Prefeitura. Diante disso, a categoria segue em greve.

Os professores reivindicam 8% de reajuste salarial, sendo 6% de reposição da inflação – baseada no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – e 2% de ganho real.
 
.

Votação na Câmara

De acordo com a Câmara Municipal de Guarujá, nesta terça e quarta-feira, haverá a votação das propostas de correção das tabelas salariais dos servidores do Município e de reajuste anual da categoria.

As sessões serão realizadas às 10 horas, em ambos os dias. O edital de convocação foi assinado nesta segunda-feira, pelo presidente do Legislativo, Marcelo Squassoni (PRB), e será publicado no Diário Oficial desta terça-feira. No caso da tabela salarial dos servidores, a matéria terá que ser analisada em dois turnos, pelo fato de interferir no Estatuto do Servidor. Já o reajuste anual depende apenas de uma única votação para ser promulgado.

Ainda de acordo com informações da Câmara, quanto ao abono linear, de R$ 200,00, oferecido pelo Executivo na semana passada, este não será apreciado, em razão da rejeição da proposta por parte dos servidores, em assembleia realizada na última sexta-feira.

Outros projetos, como os apresentados pela KPMG e pelo consórcio Renova (formado por seis empresas), também preveem a oferta de serviços como recarga de veículos elétricos, monitoramento de tráfego e Wi-Fi grátis em locais públicos por meio dos postes.

A Secretaria de Serviços encerrou a análise das 11 propostas na semana passada e encaminhou a cinco secretários municipais. Após o parecer deles, a Prefeitura vai lançar o edital para a licitação. Aí a disputa pelo contrato começará de fato.

Fonte: A Tribuna On-line
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s