FORTE ESTRONDO ASSUSTA MORADORES EM TRÊS CIDADES DA REGIÃO.
A CODESP CONFIRMOU O FORTE BARULHO, MAS NÃO IDENTIFICOU A ORIGEM DO TREMOR.
 
 

Um forte estrondo foi ouvido por volta das 11h30 desta sexta-feira em vários bairros de Santos, deixando moradores assustados. De acordo com informações de pessoas ouvidas por A Tribuna On-line, o tremor foi bem forte e percebido em pelo menos mais duas cidades: São Vicente e Vicente de Carvalho, em Guarujá.

Segundo o técnico de informática Marcos Oliveira Lopes, que mora na Encruzilhada, em Santos, as janelas da sua sala tremeram e o barulho parecia de explosão. “Assim que ouvi, cheguei a pensar que algo havia explodido. Procurei por fumaça, mas não encontrei. O barulho me fez relembrar a explosão da pedreira no ano passado” disse ele.

Digo Maransaldi, arquiteto e músico, relatou a A Tribuna on-line que ouviu o estrondo por volta das 11h30, na Vila Mathias. “Como sou arquiteto de formação, me preocupo com a minha cidade e fiquei com dúvida sobre o que aconteceu”, comenta.

Nas redes sociais, a reação dos internautas ao ocorrido foi imediata: André Souza, que mora na Zona Noroeste de Santos, relatou: “Estava saindo da faculdade onde trabalho e ouvi um barulho muito forte, como se fosse um trovão. Postei no Facebook e em 10 minutos já havia 42 comentários de pessoas que também ouvira o estrondo” disse.

No perfil de André, amigos relataram terem ouvido o barulho nos bairros Aparecida, Boqueirão, Gonzaga, Pompeia, Marapé, Campo Grande, Jabaquara e Centro, além das cidades de São Vicente e Vicente de Carvalho.

Procurada, a Codesp confirmou o forte barulho, mas não identificou a origem do tremor. Segundo a assessoria de imprensa da empresa, no momento da ocorrência, a Guarda Portuária iniciou buscas na tentativa de descobrir o motivo do estrondo, mas nada foi detectado na área do Porto de Santos. Mais tarde, uma nova varredura foi feita nas margens Direita e Esquerda do cais santista, e, novamente, nenhuma ocorrência foi registrada.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a corporação também percebeu o estrondo, mas não há chamados ou qualquer registro relacionado ao caso.

Da mesma forma, a Base Aérea de Santos não tem registros que poderiam estar relacionados ao barulho.

A Prefeitura de Santos informou que a Defesa Civil não registrou nenhum chamado e que não há informações sobre o motivo do forte estrondo.

Pedreira

O forte tremor fez com que muitas pessoas relacionassem o episódio ao dia 4 de junho de 2013, quando moradores de Santos e mais quatro cidades da Baixada Santista se assustaram com estrondo ocasionado pela detonação na pedreira Intervales Minérios, localizada na Rodovia Cônego Domênico Rangoni.

Na ocasião, a Defesa Civil de Santos e a Polícia Ambiental vistoriaram o local, que fica na altura do Km 252, na Área Continental. A Defesa Civil informou que vários telefonemas foram registrados, mas não houve ocorrências de rachaduras em casas da Cidade após o estrondo.

Representantes da pedreira confirmaram, à época, que o barulho foi provocado por uma detonação, procedimento feito pelo menos duas vezes por semana e que nunca tinha resultado em problemas.

Nesta sexta-feira, A Tribuna On-line tentou contato com representantes da pedreira Intervales, mas ninguém foi localizado.

Já a Defesa Civil do Estado informou que procurou as pedreiras da região e nenunha delas realizou detonações no momento em que foi registrado o tremor.

Fonte: A Tribuna Digital

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s