NO GUARUJÁ, FUNCIONÁRIOS DO DETRAN PARAM POR QUASE DUAS HORAS.
SUSPENSÃO DE TRABALHOS FOI PROVOCADA POR SALÁRIOS ATRASADOS. DETRAN ESTÁ RESOLVENDO A QUESTÃO.
 
 

Treze funcionários da unidade de Guarujá do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) cruzaram os braços ontem por cerca de duas horas, entre às 11 e 13 horas, por não terem recebido salários. O pagamento teria que ocorrer no quinto dia útil deste mês. O Detran fica na Avenida Antônio Miguel dos Santos, 100, no Santa Rosa.

A Reportagem conversou com alguns funcionários momentos após o retorno ao trabalho. Eles preferiram não se identificar, mas revelaram que representantes do sindicato estiveram no local para resolver a situação. “Tivemos que voltar porque fomos ameaçados de não sermos recontratados quando a nova empresa assumir os serviços”.

Os serviços do Detran são realizados pela Petros Serviços Terceirizados. Conforme informado, o Estado já teria aberto licitação para contratar nova prestadora de mão de obra. No Detran de Santos estaria ocorrendo o mesmo, mas uma nova empresa deverá assumir na próxima segunda-feira, dia 20.

O coordenador do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Asseio e Conservação de Cubatão, Praia Grande, São Vicente, Santos, Guarujá e Bertioga – Sindilimpeza, Ederson Carlos da Silva, disse confirmou que as funcionárias estão sem salários e benefícios.

“A empresa simplesmente sumiu e o Estado ainda conseguiu segurar duas faturas. No entanto, não dá segurança alguma para as trabalhadoras, que retornaram ao serviço após a Polícia Militar tê-las ameaçado. A direção do Detran também as ameaçou de não recontratá-las. Não tivemos escolha”, disse o coordenador.

Detran

O Detran esclarece que não procede a informação de que os funcionários terceirizados tenham sido “coagidos” ou “pressionados” a voltar ao trabalho e que eles estavam impedindo a entrada e a saída dos cidadãos que eram atendidos na Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) do Guarujá. A polícia foi acionada somente para garantir o funcionamento da unidade.

O Detran garante que a Petros — contratada por meio de licitação pública – já havia sido notificada e multada. O órgão também esclarece que está em dia com o pagamento à empresa. O problema ocorreu no repasse da empresa aos funcionários, que são terceirizados e não têm vínculo com o Governo do Estado.

Fonte: Jornal Diário do Litoral

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s