TURISTAS PERDEM R$ 9 MIL APÓS SOFRER GOLPE AO ALUGAR CASAS NO GUARUJÁ. 
DUAS CASAS SERIAM ALUGADAS PARA CERCA DE 30 PESSOAS EM GUARUJÁ. SERIA A PRIMEIRA VEZ QUE OS TURISTAS PASSARIAM O RÉVEILLON NA REGIÃO.
 
 

Turistas de Piracicaba, no interior paulista, viveram momentos difíceis em Guarujá, no litoral de São Paulo. O grupo chegou ao munícipio com o intuito de se hospedar em duas casas alugadas no bairro Jardim Virgínia, para as festas de fim de ano. Entretanto, para a surpresa dos turistas, tudo não passou de um golpe. No total, cerca de 30 pessoas foram prejudicadas, o prejuízo foi estimado em R$ 9 mil.

Inicialmente, nove pessoas chegaram em Guarujá, por volta das 13h de segunda-feira (29). Ao encontrarem o endereço de uma das casas, descobriram que a residência já pertencia a uma moradora.

Márcio Reis, de 35 anos, conta que conversou por telefone com uma mulher chamada Aline Patrícia Pedroza, que alegou ser a proprietária do imóvel. “Ficou combinado que o valor total seria dividido. Eu paguei R$ 2 mil no último sábado (27) e os R$ 2 mil restantes foram pagos um dia antes do início da estadia. Eu depositei tudo em conta corrente, o contrato foi mandado por e-mail. Não houve contato pessoal com ela”, revela.

 

Ao chegar no local, Márcio conta que a moradora disse não conhecer Aline e alertou que eles haviam sido vítimas de um golpe. O imóvel pertence, na verdade, a Cristiane Nunes, residente há oito anos em Guarujá. Ela conta que turistas vêm sendo enganados dessa maneira há três anos. “Isso vem acontecendo com frequência há uns três anos e sempre nessa época do ano”, afirma.

Márcio revela que, no total, 34 pessoas se hospedariam nas duas casas. O grupo foi até a outra residência, no mesmo bairro, e descobriu que também era golpe. Para este segundo imóvel, viriam 18 pessoas que ainda estavam em Piracicaba. O valor do aluguel estava acertado em R$ 5 mil.

Essa seria a primeira vez que os turistas passariam o Réveillon na Baixada Santista. O grupo de amigos conseguiu se hospedar em um apartamento, também em Guarujá. Um Boletim de Ocorrência foi registrado na Delegacia Sede da cidade. O G1 tentou entrar em contato com Aline Patrícia Pedroza, mulher que firmou o contrato de aluguel com os turistas, mas não obteve resposta.

Fonte: G1

Anúncios
comentários
  1. Recomenda-se procurar um corretor ou uma imobiliária para fazer os trâmites da locação, Isso parece o Conto do Vigário, émuito velho masmuita gente cai. Que sirva delição para essas pessoas. Quando tá doente o cara não procura um médico, então, uma transação imobiliária precisa ter a intermediação de um corretor.

  2. osmir disse:

    se tivesse consultado um corretor de imoveis , não teriam passado por este problema.Todos que querem levar vantagem acabam por ter dores de cabeça.É só consultar : http://www.crecisp.gov.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s