BAIXADA SANTISTA REGISTRA 1.303 NOTIFICAÇÕES DE DENGUE ESTE ANO, APONTA MINISTÉRIO DA SAÚDE. 
GUARUJÁ E CUBATÃO ESTÃO EM “ALERTA”. AS CIDADES DE MONGAGUÁ, PERUÍBE E BERTIOGA NÃO CONSTAM NA LISTA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE.
 
QUEM ACREDITA NOS NÚMEROS DA ADMINISTRAÇÃO MARIA DE BRITO?
 
.
A Baixada Santista já registrou 1.303 notificações de dengue este ano. Itanhaém foi o município com mais ocorrências (431) e São Vicente é o único listado na categoria “risco de surto de dengue”. Os números fazem parte do Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa), divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (12). A pesquisa foi feita com base em 1.844 cidades que se voluntariaram a participar da coleta.
.
Segundo município com mais ocorrências na região, Santos registrou 360 casos entre 1º de janeiro e 7 de março. A Cidade está listada na categoria alerta. Praia Grande (148), Guarujá (143), São Vicente (122) e Cubatão (99) aparecem na sequência.
.
Apesar dos números, Itanhaém e Praia Grande estão listados como “satisfatórios”, enquanto que Guarujá e Cubatão estão em “alerta”. As cidades de Mongaguá, Peruíbe e Bertioga não constam na lista do Ministério da Saúde.
.
Municípios que detectaram focos de dengue em 1 a cada grupo de 100 prédios são incluídos na categoria “satisfatório”. Acima de 1 até 3,9 foram enquadrados na categoria “alerta”. As cidades com índice acima de 4, entram no nível de “risco de surto de dengue”.
 
Risco de surto
.
O levantamento aponta ainda que há 340 municípios brasileiros em situação de risco de surto dengue e outros 877 estão em situação de alerta para novas infecções.
.
Segundo o governo, até 7 de março foram registrados 224,1 mil casos da doença no país, aumento de 162% em relação ao mesmo período do ano passado, quando houve 85.401 ocorrências.
.
O ministério informou ainda a queda de 31,5% no número de mortes entre 2014 e 2015. Entre 1 de janeiro e 7 de março do ano passado morreram 76 pessoas. No mesmo período de 2015, foram 52 óbitos.
 
No Brasil 
.
Cuiabá (MT) é a única capital na última categoria. Outras 18 capitais foram incluídas na categoria de alerta: Aracaju (SE), Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Campo Grande (MS), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Macapá (AP), Maceió (AL), Manaus (AM), Palmas (TO), Porto Alegre (RS), Porto Velho (RO), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), São Luís (MA), São Paulo (SP) e Vitória (ES).
.
Brasília foi considerada satisfatória, assim como João Pessoa (PB) e Teresina (PI). Boa Vista (RR), Curitiba (PR), Florianópolis (SC) Natal (RN) e Rio Branco (AC) não apresentaram dados.
.
Chioro destacou ainda a redução de 9,7% no número de casos graves da doença em relação a 2014.
.
“Houve [também] uma diminuição de internações nesse período por dengue de 44%. E, apesar de haver 31,5% a menos de óbitos, eles estão ocorrendo, e é fundamental reforçar o conjunto de ações que já constam no plano de contingência”.
.
Fonte: A Tribuna Digital
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s