GUARUJÁ CONTINUA SEM REGULAMENTAÇÃO DE ESPAÇOS PÚBLICOS PARA ESTACIONAMENTO.
PREVISÃO É DE QUE A CHAMADA ZONA AZUL, QUE JÁ DEVERIA TER SAÍDO DO PAPEL, VIGORE ATÉ TEMPORADA DE VERÃO.
 
 

Reivindicação que já completa pelo menos três décadas em Guarujá, a regulamentação de espaços públicos para estacionamento deveria estar em vigor desde o início deste ano. Essa, pelo menos, era a expectativa dos gestores municipais em meados do ano passado.

Entretanto, ela ainda não saiu do papel. A previsão, agora, é que a chamada Zona Azul esteja em funcionamento até a próxima temporada de verão.

O atraso se deve a impugnações da licitação no Tribunal de Contas do Estado (TCE). “Houve algumas divergências referentes às datas de publicação do edital, pois tivemos um feriado no meio, e também ao reajuste de tarifa. Por isso, tivemos que suspender a licitação e reiniciamos o processo no final do ano passado. Dentro de 15 dias devemos concluir os estudos para que a licitação seja relançada”, afirma a diretora de Trânsito e Transporte de Guarujá, Quetlin Scalioni.

Novela

Essa não é a primeira vez que isso acontece. O edital do Estacionamento Regulamentado (ER) chegou a ser publicado inicialmente em novembro de 2011, mas também teve que sofrer alterações a pedido do TCE. “É uma licitação bastante complexa, que o Município nunca fez”, justifica Scalioni.

A lei que cria a Zona Azul data de dezembro de 2010, quando foi reformulada pela Prefeitura. Originalmente ela foi aprovada pela Câmara e sancionada em 2008. Entretanto, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Guarujá e Vicente de Carvalho já reivindica a gestão desde 1985.

“Já desistimos desse projeto. Ele não vai mais sair. Tentamos por várias vezes que a Prefeitura concedesse a gestão do estacionamento para a CDL em Vicente de Carvalho e para a Aceg (Associação Comercial e Empresarial de Guarujá) no restante da Cidade. Mas não teve jeito”, afirma, taxativo, o presidente da CDL, Hassen Hammoud.

Ele cobra, ao menos, uma placa determinando um período máximo para estacionamento em ruas de Vicente de Carvalho, “pois as pessoas continuam usando os espaços para deixar o carro e ir para Santos. Enquanto isso, os clientes ficam sem ter onde estacionar”.

Fonte: A Tribuna Digital

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s