Posts com Tag ‘policia militar’


GUARUJÁ: “TERRA SEM LEI!”
FARMÁCIA DO GUARUJÁ É ALVO DE QUATRO ASSALTOS EM APENAS DEZ DIAS
EM DOIS ANOS E MEIO, MAIS DE 20 ROUBOS OCORRERAM NESTE LOCAL EM GUARUJÁ. AGRESSIVIDADE DE SUSPEITO DOS ASSALTOS CHAMA A ATENÇÃO DE FUNCIONÁRIOS.
 
.

Funcionários de uma farmácia localizada na Avenida Adhemar de Barros, em Guarujá, no litoral de São Paulo, reclamam que o estabelecimento já foi alvo de quatro assaltos em menos de duas semanas. Ao todo, são mais de 20 roubos, em dois anos e meio de funcionamento do local.

O último assalto ocorreu nesta sexta-feira (10). Em apenas dez dias, já foram registrados quatro boletins de ocorrência dessa natureza. Só neste ano, o mesmo suspeito teria roubado a farmácia seis vezes.

Um funcionário relata como o criminoso atuou no assalto desta sexta. “Ele entrou com tudo, foi direto para o caixa. Ele chegou ‘apavorando’ mesmo, colocando ‘terror’ na menina que estava no caixa. Quando vi, eu fui em direção ao caixa, porque ela estava me chamando, mas ele pegou todo o dinheiro e foi embora”, diz.

Um dos responsáveis pelo estabelecimento destaca que o mesmo suspeito já roubou o local em outras oportunidades. “É sempre o mesmo indivíduo, ele vem e aborda os funcionários. Ele já veio acompanhado, mas nesta sexta veio só. Ele está fazendo isso aí, porque não tem segurança alguma. Temos boletins de ocorrência registrados, falamos com os policiais, só que não estamos tendo nenhum retorno”, afirma.

Preocupados com a situação, comerciantes vizinhos ao estabelecimento contrataram um segurança particular para tentar coibir os roubos. “A gente se sente desprotegido, é uma sensação de impotência. Não podemos fazer nada contra a pessoa, não podemos reagir. Ele continua vindo e fazendo o que ele quer e o que bem entende”, comenta o dono de um estabelecimento na região.

Fonte: G1/TV Tribuna


POLÍCIA MILITAR DETÉM 19 PESSOAS APÓS ARRASTÕES NO RÉVEILLON DE GUARUJÁ. 
EXISTE A SUSPEITA DE QUE OUTRAS 30 PESSOAS TENHAM PARTICIPADO DAS AÇÕES. VÍTIMAS PRESTAM DEPOIMENTO NA DELEGACIA SEDE DO MUNICÍPIO.
 
 

A Polícia Militar prendeu 11 homens e apreendeu oito menores após arrastões em Guarujá, no litoral de São Paulo, durante a festa de Réveillon na orla da cidade. Segundo a polícia, existe a suspeita de que cerca de outras 30 pessoas tenham participado das ações, mas conseguiram fugir.

Ainda de acordo com a PM, os arrastões aconteceram nas praias da Enseada e Pitangueiras. Alguns objetos das vítimas, como celulares e câmeras fotográficas, foram apreendidos pelos policiais, além de uma pistola e munição.

Segundo a Polícia Civil, algumas pessoas foram à Delegacia Sede do município para prestar depoimento e registrar o Boletim de Ocorrência. Familiares de alguns dos detidos também compareceram ao local.

Fonte: G1 Santos


POBRE POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO, HUMILHADA PELO GOVERNO DA PREFEITA MARIA DE BRITO (PMDB)!
PLANO DE VIDEOMONITORAMENTO DA POLÍCIA MILITAR É RIDÍCULO, PERTO DAS MAIS DE 2.000 CÂMERAS DE VÍDEO DO GUARUJÁ, CONFORME PROGRAMA DE GOVERNO IMPRESSO HÁ MAIS DE DOIS ANOS PELA PREFEITA DE GUARUJÁ MARIA DE BRITO DO PMDB….
 
 
….PASSADOS DOIS ANOS, NINGUÉM CONSEGUIU RECUPERAR NENHUMA IMAGEM DE VÍDEO DA FUGA DOS ASSASSINOS DO EX-SECRETÁRIO DE GOVERNO RICARDO JOAQUIM (PPL) NO GUARUJÁ…
 
 
GOVERNO MARIA DE BRITO: “QUEM CONHECE NÃO CONFIA E NÃO ACREDITA!”
.

PM PODE SER EXONERADO APÓS APARECER EM FOTO COM MULHERES NUAS E SEMINUAS.
A CORREGEDORIA DA PM DE SÃO PAULO CONSEGUIU IDENTIFICAR A VIATURA, QUE ATENDE AS CIDADES DO LITORAL PAULISTA COMO GUARUJÁ, BERTIOGA E UBATUBA. 
.

Um Policial Militar (PM) de São Paulo pode ser exonerado do cargo, após aparecer em fotos que circulam pelas redes sociais, com um grupo de mulheres posando nuas e seminuas em cima de uma viatura da Polícia Militar Ambiental (PMA).

Pelas imagens a corregedoria da PM de São Paulo conseguiu identificar a viatura, que atende as cidades do litoral paulista como Guarujá, Bertioga e Ubatuba chegando até a divisa com o Paraná. No entanto, as identidades do policial e das jovens são desconhecidas.

Nas imagens que estão circulando pelas redes sociais é possível ver cinco garotas nuas, em uma pick-up da PM fazendo diversas poses, ao lado de um PM fardado. Segundo informações da PM, ainda não foi identificado o local onde as fotos foram tiradas e em nota afirmou a outros sites que irá apurar o fato com o máximo rigor, com o PM sendo identificado o mesmo passará por um processo administrativo.

.

Fonte: Diário da Manhã (DM Brasil)


COMANDANTE: “ACORDA A TROPA PÔÔÔ!!!
POLÍCIA MATA CINCO PESSOAS POR DIA NO BRASIL, NO GUARUJÁ A POLÍCIA MILITAR DORME!
 
 .
A poucos minutos, aproximadamente as 14h00, um motorista com seu caminhão veio trazer alguns móveis usados, acabou sofrendo uma tentativa de ASSALTO de dois malas, desarmados, montados em bicicletas fingindo estarem armados. 
 
Os malas, já vinham de uma tentativa de assalto à um advogado na mesma rua. Após o susto e a reação inesperada do motorista pra cima dos bandidos, o motorista caminhou cerca de 50 metros para avisar uma viatura que dá PLANTÃO diariamente nas portas da Associação Paulista dos Magistrados, na Avenida Áureo Guenagua com a José Amieiro. 
 
Pois é, os Policiais Militares nem se mexeram, ainda responderam “NÃO PODEMOS FAZER NADA, AFINAL O SENHOR NÃO FOI ROUBADO!”. Será que teria que haver um Latrocínio para os Policiais Militares se mexerem? Será que havia combustível na viatura ou os gloriosos Policiais Militares ainda não tinham almoçado? 
 
Adivinhem, ligamos no COPOM e como resposta: “SENHOR, NADA PODEMOS FAZER, PROCURE O BATALHÃO DA POLICIA MILITAR“. Coitados dos turistas que estão vindo para o feriado e verão, vai ser a farra da bandidagem!!!!!

GUARUJÁ, UMA CIDADE DE GANGSTERES!
VEÍCULOS FUZILADOS, ARRASTÕES NOS CALÇADÕES DA PRAIA, SUPERFATURAMENTOS EM COMPRAS PÚBLICAS, ESTUPROS, CORRUPÇÃO E A CRIMINALIDADE SOMENTE É REDUZIDA NO DESGOVERNO MARIA DE BRITO NAS PÁGINAS DOURADAS DO JORNAL A TRIBUNA.
 
 
Sr. Manoel bom dia, eu acompanho o blog de vocês e sinto uma tristeza enorme em ver o que o Guarujá virou.
 
No dia 12/10 vocês publicaram uma reportagem do G1 que aconteceu comigo em uma emboscada no túnel.
 
Ontem atiraram no meu carro. Ontem deram 6 tiros no carro do meu amigo:
 
Por sorte ( Deus ) saíram ilesos, e outra amiga postou que na Anchieta estavam fazendo arrastão, e os carros que tentaram sair do bloqueio, eles atiravam, disse que eram muitos e fortemente armados.
 
Até quando vamos ter que viver isso ? Somente os bandidos podem atirar ? 
 
Admiro seu trabalho.
 
Grata
 
indicescrimesatribuna

MÉDICA QUE AGREDIU PMS DIZ TER SIDO ATACADA EM VIATURA: “ME ASFIXIARAM”
ROBERTA ISEPON AFIRMA QUE POLICIAIS COLOCARAM UM PLÁSTICO EM SUA CABEÇA.APREENSÃO ACONTECEU APÓS CONFUSÃO EM UMA FESTA EM GUARUJÁ.
 
 

A médica suspeita de desacatar e agredir policiais militares em Guarujá, no litoral de São Paulo, afirma que foi atacada pelos PMs antes de chegar ao Distrito Policial. Roberta Bento da Silva Isepon afirma que os agentes teriam colocado um saco plástico em sua cabeça e tentado asfixiar a mesma durante dez minutos, após ela ter sido colocada dentro do carro da polícia. Policiais envolvidos na ação negam ter batido na médica.

O casal de médicos foi detido na madrugada desta segunda-feira (27) após terem agredido fisicamente um policial militar e terem xingado moradores de um condomínio em Guarujá. A confusão começou durante um churrasco promovido pelos suspeitos em uma área de convivência de um prédio, localizado no bairro Jardim Tejereba, na noite de domingo (26). Vizinhos e moradores do condomínio pediram silêncio a eles, já que todos estariam gritando e falando muito alto. Policiais Militares foram acionados e apreenderam ambos após terem sido agredidos.

Roberta se defende das suspeitas, afirmando que o som da festa estava baixo e que eles teriam atendido aos pedidos dos outros moradores do prédio. “O som estava baixinho, mas de repente tinha mais de 40 moradores no local. O policial chegou em menos de dois minutos e já veio agredindo a gente”, diz.

Ela diz que não agrediu os policiais, mas que teria apenas lutado para que eles retirassem as algemas colocadas nela. “Eu não batia, eu relutava porque não sou bandida, eu não fiz nada, só tentei tirar as algemas”.

De acordo com a médica, um pouco antes dela chegar ao DP junto com seu irmão, os policiais teriam parado o carro e agredido a suspeita. “Uns três metros antes de chegar no DP eles tiraram o meu irmão do carro, fecharam a porta do camburão e falaram ‘agora você vai apanhar e vai apanhar quieta’. Colocaram um saco plástico, me asfixiaram por mais de dez minutos e eu fui espancada”, conta.

Um dos policiais que atendeu a ocorrência afirma que a suspeita xingou toda a corporação. “A médica, muito agressiva verbalmente, começou a dizer palavras que nem dá para citar de tão horríveis que são. Relevamos essa parte porque queríamos resolver o problema do pessoal do condomínio, por haver crianças, idosos e o pessoal que ia trabalhar de manhã”, diz Rodrigo Guesse dos Santos.

O Policial Militar João Carvalho Batista, que algemou Roberta, conta que ela tentou agredi-lo no rosto antes de ser retirada do condomínio. “No momento em que foi dada a voz de prisão, a mesma veio com agressões físicas também e, no momento de tentar contê-la, a mesma desferiu arranhões no meu braço e tentou bater no meu rosto”, afirma.

O advogado responsável pela defesa da médica, Ricardo de Souza, afirma que pedirá para que seja apurado um possível crime de tortura. “Vamos procurar os órgãos internacionais de proteção e dignidade à pessoa humana, vamos procurar o Ministério Público, vamos pedir nesses órgãos para que seja apurada a brutalidade policial e apurar até mesmo um possível crime de tortura porque houve excessos de ambas as partes”, diz.

O Capitão da Polícia Militar, Marcos Rovina Capovilla, afirma que os policiais procederam da maneira correta e ressalta que os suspeitos haviam ingerido bebida alcoólica. “A Polícia Militar considera a ação dos policiais legítima dentro do ponto de vista legal e dentro dos parâmetros que ela coloca para atendimento desse tipo de ocorrência. Os policiais, ao chegarem na ocorrência, foram agredidos pelo casal que se encontrava embrigado. Foram agredidos primeiro verbalmente e depois fisicamente”, conclui.

Fonte: G1/Santos