Posts com Tag ‘terracom’


MENINA TEM FRATURAS NO ROSTO POR CONTA DE BURACO EM VIA DE GUARUJÁ 
BURACOS EM VIAS PÚBLICAS SÃO ALVOS FREQUENTES DE RECLAMAÇÕES DOS MUNÍCIPES
 
.

Não é de hoje que os buracos nas vias públicas de Guarujá são alvo de críticas. No site Reclame Aqui, das 112 queixas contra a Prefeitura, 10% são referentes a esse problema, que está em terceiro no ranking geral de reclamações.

Além de deixar as vias públicas feias e causar danos a automóveis, os buracos também podem colocar pessoas em risco. Foi o que aconteceu com Maria Luísa, de 3 anos, que sofreu fraturas no rosto e ficou dois dias hospitalizada em razão de uma queda.

O acidente ocorreu na quarta-feira (16), por volta das 18 horas, quando a criança voltava da praia em uma cadeirinha na bicicleta de sua mãe, Wanderlea Silva de Souza.

Quando elas passavam pela Rua Arthur Costa Filho, quase esquina com a Buenos Aires, em Pitangueiras, o pneu dianteiro ficou preso em um buraco, o que as levou ao chão. A criança ficou com o rosto bastante machucado e foi encaminhada ao Hospital Ana Costa, em Santos, onde fez vários exames e ficou até a tarde desta sexta-feira (18), quando recebeu alta.

“Graças a Deus não aconteceu coisa pior. É um absurdo um buraco em uma avenida dessas. Poderia ter acontecido com qualquer pessoa”, afirma o pizzaiolo Antônio Júnior Vieira Rodrigues, pai da menina. “O que me deixa um pouco mais calmo é que ela está brincando, pede carinho. Mas é muito triste ver um filho em uma situação dessas, e ainda mais por causa de um buraco na rua. Vou processar a Prefeitura”.

 

Imposto

A Prefeitura tem obrigação de investir o dinheiro arrecadado de IPVA na melhoria da malha viária.

“Só no ano passado, R$ 28 milhões desse imposto foram destinados para Guarujá. Este ano, até julho, foram R$ 23 milhões. Tirando os 20% do Fundeb, o resto tem que ser investido na malha viária, em educação de trânsito. Mas não é isso o que vemos acontecer”.

Prefeitura

Consultada sobre o acidente, a Prefeitura informou que, a pedido da prefeita Maria Antonieta de Brito (PMDB), a chefe de Gabinete, Ana Paula Metropolo, conversou no início da manhã de ontem com o pai da criança e se colocou à disposição para o que for necessário. “Técnicos da Secretaria de Infraestrutura e Obras estiveram no local realizando os reparos”.

Além disso, a Prefeitura iniciou na última terça-feira (15) a Operação Tapa-buraco na Cidade, realizando serviços nos corredores principais e nas vias dos bairros. “Para efetuar a ação, a empresa contratada pela Prefeitura disponibiliza quatro caminhões, sendo três para tapa-buracos e um para o serviço de calcetaria. Desses, dois são destinados às avenidas principais e os outros dois para os bairros”.

Fonte: A Tribuna Digital

Anúncios

APÓS DEMISSÕES, COLETORES DE LIXO INTERROMPEM TRABALHO EM SÃO VICENTE NO FALIDO GOVERNO BILI! 
SEGUNDO SINDICATO, COLETORES SÓ VOLTARÃO AO TRABALHO APÓS A RECONTRATAÇÃO DOS DEMITIDOS
 
.

A demissão de 16 funcionários, incluindo oito diretores do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Asseio e Conservação (Sindilimpeza), foi o estopim para os coletores de lixo de São Vicente interromperem as atividades no município.

Segundo a entidade, que representa os trabalhadores do setor em Cubatão, Praia Grande, São Vicente, Santos, Guarujá e Bertioga, os coletores de São Vicente só voltarão ao trabalho após os demitidos serem recontratados pela Terracom.

“Eles alegam apenas que não tem lugar para eles na empresa. Não é uma greve, mas um ato de repúdio.

A Terracom não fala com o sindicato há quatro meses. Alegam que não reconhece nosso trabalho e querem negociar com a Femaco (Federação dos Trabalhadores em Serviço, Asseio e Conservação Ambiental, Urbana e Áreas Verdes no Estado de São Paulo)”, explica a presidente do Sindilimpeza, Paloma dos Santos.

O repúdio em São Vicente ocorre por ser o local onde o Sindilimpeza conta com sua maior base. De acordo com Paloma, cerca de 90% dos trabalhadores são filiados ao sindicato. Em Cubatão e Guarujá, a base cai para 50%.

As demissões ocorreram em São Vicente (10), Cubatão (2) e Guarujá (4). Ao todo são cerca de 1,4 mil trabalhadores na região.

Procurada por A Tribuna, a Terracom não emitiu nenhuma resposta até o fechamento desta edição.

Fonte: A Tribuna Digital


UM MILAGRE EM GUARUJÁ!!
TRIBUNAL DE CONTAS FISCALIZA AS FANTÁSTICAS OBRAS DA TERRACOM E DESCOBRE O QUE TODOS SABEMOS, QUE OS SERVIÇOS SÃO IRREGULARES E DE QUALIDADE DUVIDOSA. PREFEITA É MULTADA E SECRETÁRIO DAS OBRAS PARADAS AINDA ESTÁ EM IMPUNE, INFELIZMENTE.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
GOVERNO MARIA DE BRITO: “QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!”
.

UMA DISPENSA DE LICITAÇÃO MUITO SUSPEITA EM SÃO VICENTE!
A DISPENSA DA TERMAQ E A CONTRATAÇÃO COM DISPENSA DE LICITAÇÃO DA TERRACOM PARA VÁRIOS SERVIÇOS DE LIMPEZA EM SÃO VICENTE, PARECE MUITO COM A ADMINISTRAÇÃO DO PREFEITO LUIS CLAUDIO BILI: “NÃO CHEIRA MUITO BEM”.

LEIAM TODOS OS SERVIÇOS DE LIMPEZA QUE A TERRACOM RECEBE PARA REALIZAR E NÃO REALIZA EM GUARUJÁ!
SÃO CENTENAS DE DENUNCIAS NAS REDES SOCIAIS COMO COLETA, VARRIÇÃO NUMA CIDADE ONDE RECENTEMENTE FOI DENUNCIADO NA TELEVISÃO QUE O LIXO NEM É PESADO NO TRANSBORDO, OU SEJA, SE COBRA QUANTO QUER DO MUNICÍPIO DE GUARUJÁ!
 
 
GOVERNO MARIA DE BRITO: “QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!
.

TERRACOM DEVE FATURAR R$ 356 MILHÕES 
PRESTADORA MANTÉM SETE CONTRATOS NA BAIXADA SANTISTA.
 
 

O lixo produzido por sete cidades da Região Metropolitana da Baixada Santista deverá proporcionar à Terracom Construções — detentora do maior número de contratos — ganhos na ordem de R$ 356 milhões, o equivalente a R$ 975 mil por dia pela prestação do serviço de coleta e destinação final de resíduos sólidos em 2015.

A Terracom presta serviços em Santos, Praia Grande, Guarujá, Bertioga, São Vicente, Cubatão e Mongaguá. Somente as duas cidades do Litoral Sul da Baixada — Itanhaém e Peruíbe — não são atendidas pela empresa que, só como curiosidade, pode faturar este ano R$ 93 milhões a mais que o maior prêmio da história da Mega-Sena, que foi de R$ 263 milhões, registrado em 31 de dezembro do ano passado.

Com exceção de Mongaguá e São Vicente, o levantamento é baseado em informações das prefeituras. A cidade que mais deve gastar com lixo este ano é Santos. O contrato deste ano prevê R$ 105 milhões, mesmo valor do ano passado. Com 420 mil habitantes, segundo último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o valor gasto por pessoa é R$ 250,00 por ano. A coleta na Cidade é diária.

Praia Grande é a segunda cidade que mais deve gastar com o lixo produzido por seus 293 mil habitantes. O Município está sob um contrato emergencial de R$ 17,8 milhões até este mês, quando acontecerá a concorrência pública. Ano passado, a Administração gastou R$ 87 milhões ou R$ 296,00 por pessoa para recolher e tratar o lixo. Esse valor deve permanecer em 2015. A coleta é três vezes por semana.

Não se sabe o motivo, mas Guarujá deve gastar R$ 22 milhões a mais que no ano passado, quando desembolsou R$ 51 milhões. A Pérola da Atlântico é a terceira cidade com maior contrato de lixo com a Terracom: R$ 73 milhões. Com 290 mil habitantes, o custo por pessoa será de R$ 252,00 este ano.

A coleta é três vezes por semana. Com 55 mil habitantes, Bertioga pretende gastar este ano R$ 38 milhões para recolher e destinar o lixo. É a cidade em que o lixo por habitante sai mais caro: R$ 691,00. A coleta mescla diária e três vezes por semana (bairros periféricos). O contrato com a Terracom vence em agosto próximo.

São Vicente não enviou dados recentes mas, segundo os últimos levantamentos, o contrato de 2014 foi de R$ 26 milhões. O valor deve se repetir este ano o que faz com que o custo do serviço por cada um de seus 332 mil habitantes represente R$ 78,00. A coleta de lixo no Município é três vezes por semana.

Cubatão e Mongaguá são as que menos gastam com o serviço de coleta e destinação final de resíduos sólidos. O contrato de Cubatão com a Terracom é de R$ 19 milhões (mesmo do ano passado) que, divididos por 119 mil habitantes, perfaz um custo de R$ 159,00 por pessoa.

A Prefeitura de Mongaguá não encaminhou informações, mas a Reportagem descobriu que o contrato é de R$ 8 milhões. Portanto, o custo por pessoa é de R$ 174,00 no Município que possui 46 mil habitantes.

Nas duas cidades, a coleta é diária.

As cidades de Itanhaém e Peruíbe não são atendidas pela Terracom. Itanhaém pretende gastar somente R$ 6 milhões e Peruíbe R$ 37 milhões. Os valores de ambas as cidades são baseados pelo número de moradias e não por habitantes.

Fonte: Carlos Ratton – Diário do Litoral


O ASFALTO MAIS CARO DO PAÍS, CONFORME DENUNCIAS AO MP, SEM DUVIDA TAMBÉM É O DE PIOR QUALIDADE EM GUARUJÁ!
NA AVENIDA ARTHUR DA COSTA FILHO PODEMOS VER COMO A TERRACOM E NOSSO SECRETÁRIO DE OBRAS “PARADAS” ESTÃO TRANSFORMANDO ESTA CIDADE NUM LIXO, MAS OS CONTRATOS CONTINUAM SENDO REALIZADOS E PAGOS COM NOSSOS SUADOS IMPOSTOS.
 
 
GOVERNO MARIA DE BRITO: “QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!”
.