DEPUTADO MARCELO SQUASSONI (PRB-GUARUJÁ), SERÁ QUE NÃO TEM NADA DE ERRADO NESTA DESPESA?
DEPUTADO CONTRATA MICROEMPRESA DE MARKETING DE SANTANA DE PARNAÍBA, COM NOTA FISCAL DE SANTANA DE PARNAÍBA E SEDE DIVULGADA NO SITE DA INTERNET EM SÃO PAULO? AFINAL A EMPRESA ESTÁ EM SÃO PAULO OU EM SANTANA DE PARNAÍBA?
 
 
O REGISTRO DA EMPRESA NA JUCESP…
 
 
AFINAL A EMPRESA ESTÁ EM SANTANA DO PARNAÍBA, DEPUTADO OU EM SÃO PAULO, CONFORME O SITE DA EMPRESA?
 
 
BACHAREL DE DIRETO MARCELO SQUASSONI, DEPUTADO FEDERAL ELEITO PELO GUARUJÁ: – QUAL A QUALIFICAÇÃO FISCAL QUE SE DÁ QUANDO UMA EMPRESA ESTÁ SEDIADA NUM MUNICÍPIO E EMITE A NOTA FISCAL EM OUTRO?
 

VEREADOR SORRISO (PPS), EM QUE ANO SERÁ INAUGURADO O POUPATEMPO?
POUPATEMPO DO GUARUJÁ ESTÁ PARECENDO FILHO DE PROSTITUTA, O QUE TEM DE PAI POLÍTICO NA OBRA DO GOVERNO DO ESTADO É IMPRESSIONANTE! 
 
 

Imagem  —  Publicado: 07/05/2015 em Esporte, Governo, Guarujá, Humor, inconfidencia, inconfidentes, manoel antonio vergara, Notícias, Política
Tags:, , , , , ,


PROCURA-SE A PREFEITA DE GUARUJÁ NA PREFEITURA TRABALHANDO!
APÓS QUATRO DIAS, COMISSÃO DE VEREADORES NÃO ENCONTRA A PREFEITA MARIA ANTONIETA DE BRITO (PMDB) NO PAÇO MUNICIPAL. VEREADORES PODERIAM PRESTAR QUEIXA NA DELEGACIA DE DESAPARECIDOS OU EMITIR UMA JUSTA CAUSA POR RECEBER E NÃO APARECER PARA TRABALHAR, NÃO É SENHORES VEREADORES?
 
 
GOVERNO MARIA DE BRITO: “QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!”
.

CONFUSÃO ENVOLVENDO VIGIAS MARCA REUNIÃO COM A PREFEITURA DE GUARUJÁ.
TRABALHADORES FICARAM INSATISFEITOS COM POSTURA DO SINDICATO. GUARDAS MUNICIPAIS RECLAMAM DA FALTA DE PAGAMENTO DE BENEFÍCIOS.
 

 

Guardas municipais e vigias de Guarujá, no litoral de São Paulo, tentam negociar com a prefeitura o salário e outros benefícios das categorias. O resultado de uma reunião nesta sexta-feira (17) não agradou os trabalhadores e houve confusão. Segundo eles, o sindicato não teve uma postura firme para defendê-los diante da administração municipal.

Por volta das 9h, os guardas municipais e vigias já estavam na frente da prefeitura aguardando o resultado da reunião que discutiu as reivindicações das categorias. No entanto, quando o representante do sindicato desceu para conversar com os trabalhadores, começou a confusão.

Na opinião do advogado dos vigias, José Francisco Paccillo, o sindicato foi contra o desejo dos trabalhadores. “O próprio sindicato inviabilizou a entrada dos vigilantes na reunião, marcada há muito tempo com a prefeita. Chegamos cedo e fomos impedidos de entrar. Hoje, existe uma preocupação grande da categoria em relação à representação do sindicato”, explica.

O vigilante Márcio Rodrigues Chaves reforça o coro das reclamações. “A gente reivindica os mesmos direitos da Guarda Municipal. Queremos promoção horizontal e equiparação salarial. Diferença de horário de escala também”, diz. Os guardas municipais também protestaram nesta sexta-feira, insatisfeitos com a falta de pagamento de benefícios.

Em nota, a prefeitura informa que, na reunião, seriam avaliadas as reivindicações e o governo municipal apontaria o que seria possível ser feito agora e o que seria necessário estudos.  A administração ressalta que respeita a legitimidade dos sindicalistas, porém, algumas pessoas que não são representantes legítimos da categoria queriam participar da reunião, e não foi possível prosseguir com as discussões. A Secretaria de Administração afirma que vai marcar uma nova data para dar sequência aos estudos e garantir os avanços das cláusulas sociais, sem que haja prejuízo às categorias que já estavam agendadas para esta sexta-feira.

O Sindicato dos Servidores Públicos de Guarujá (Sindiserv) afirma que, primeiro, o sindicato quer negociar com a prefeitura até a exaustão. Se não houver acordo, a entidade fará uma manifestação e poderá até entrar na Justiça.

Fonte: G1/Santos


PACIENTES DENUNCIAM ESPERA DE 6 HORAS POR ATENDIMENTO EM PRONTO SOCORRO DE VICENTE DE CARVALHO. 
MAIS DE 30 PESSOAS AGUARDAM POR ATENDIMENTO DESDE O INÍCIO DESTA MANHÃ.
 
.

Demora no atendimento e falta de médicos são os problemas relatados na tarde desta sexta-feira (17) por pacientes que esperavam por atendimento no Pronto Socorro de Vicente de Carvalho, em Guarujá.

Segundo apurou A Tribuna On-line, cerca de 30 pessoas aguardavam para serem chamadas na recepção da unidade.

Um dos pacientes que denunciaram a demora é Antonio Carlos dos Santos, de 51 anos. Ele contou que, por volta das 15 horas, aguardava por um clínico geral. “Estou aqui desde às 10 horas esperando uma consulta, mas até agora não fui atendido”. Antonio disse que apresenta coceira e caroços pelo corpo e, que precisava de atendimento.

Outro caso é o de Francisco da Silva, de 60 anos, que também esperava por um clínico geral. O paciente reclamava de muitas dores no corpo devido a uma infecção. “Estou aqui desde às 9h30, o pronto socorro está cheio, ninguém dá satisfação sobre a falta de atendimento” comenta.

Resposta

A Diretoria de Urgência e Emergência esclarece que a Unidade de Pronto Atendimento – UPA São João, atendeu nesta sexta-feira (16) com dois plantonistas. Uma médica teve que acompanhar um paciente na remoção, por isso o atendimento ficou acumulado por determinado período. Por volta das 16 horas, o atendimento estava normalizado e contava com 14 pacientes na espera.

A informação sobre unidade fechar no sábado não procede, estão escalados plantonistas para o dia e a noite (quatro profissionais em cada plantão).

Fonte: A Tribuna On-Line


GUARDAS MUNICIPAIS PROTESTAM EM FRENTE À PREFEITURA, EM GUARUJÁ 
ELES REIVINDICARAM O PAGAMENTO DE ADICIONAIS NOTURNOS, ASSIM COMO DE FERIADOS E FINAIS DE SEMANA.
 
.

Dezenas de agentes da Guarda Civil Municipal fizeram um protesto em frente à Prefeitura de Guarujá, na manhã desta sexta-feira (16). Eles reivindicam o pagamento de adicionais noturnos, assim como de feriados e finais de semana. Segundo a categoria, uma reunião deve acontecer até quarta-feira (22).

De acordo com Wagner de Almeira Demétrio, a Executivo não paga de acordo com o que a corporação trabalha. “Queremos o que é regido pelo estatuto, que reconheçam o que está no estatuto”.

O agente entende que houve um avanço na negociação e descarta uma paralisação até quarta-feira. “Não vamos prejudicar a população”.

Prefeitura

Através de um comunicado, a Prefeitura de Guarujá afirma que criou grupos de trabalho que envolvem secretarias e segmentos do funcionalismo público para tratar das cláusulas sociais referentes aos pedidos contidos na proposta de reajuste salarial, já aprovada pelo Legislativo, apresentadas pelos sindicatos dos Funcionários Públicos da Prefeitura (Sindserv), dos Professores de Escolas Públicas Municipais (Siproem).

As cláusulas sociais são ajustes que devem ser feitos, regulamentados ou ampliados, e não geram um desembolso imediato por parte dos empregadores, como abono de faltas, condições de segurança e higiene do trabalho, adequações a plantões de escalas, entre outros.

Desde o início desta semana, essas comissões têm realizado reuniões no Paço Municipal, com os membros de cada segmento do funcionalismo, de forma a ouvir os anseios e principais pedidos da categoria. Essas reivindicações somariam ao aumento no salário base de 7,14%, mais 8,33% no auxilio alimentação e 10% no salário consorte (incluindo relações homoafetivas) e 50% no salário família.

Já ocorreram reuniões com as seguintes secretarias, grupos e segmentos: Educação, Fiscalização, Previdência e Saúde. Os encontros são destinados somente aos servidores envolvidos diretamente no pleito. Nesta sexta-feira (17), a reunião foi com os servidores da Defesa e Convivência Social, que compreende os agentes de trânsito, guardas civis municipais, além dos vigias.

Os encontros continuam na próxima semana, com a categoria da Assistência Social, agentes de serviços gerais, escriturários, auxiliar administrativo, condutores de veículos, entre outros.

Fonte: A Tribuna On-Line.